Notícias

Mais Notícias...

Histórico do Curso de Enfermagem

A região Noroeste do Rio Grande do Sul, onde está inserida a SETREM, em 2001 apresentava carência de profissionais com graduação em Enfermagem, especialmente voltados à saúde coletiva. Tendo em vista a possibilidade de satisfação da necessidade identificada, engajaram-se lideranças públicas e privadas ligadas à saúde, apoiando a criação deste curso.

O enfermeiro deve despontar neste contexto evolutivo como um profissional atuante e participativo, preparado e com conhecimentos nas áreas pública e privada do setor da saúde. Necessita criar vínculo com o usuário/cliente, sendo capaz de influir no processo saúde-doença, prevenindo a doença e promovendo a saúde, podendo ser um elo com os demais profissionais e a comunidade.

A saúde coletiva necessita de um profissional voltado à realidade e consciente de seu papel como agente de transformação social. Tendo a academia neste contexto um importante papel como facilitadora em transformar realidades e promover inovações tecnológicas e científicas.

Em 2002, o curso iniciou seus estágios na Rede Básica de Assistência à Saúde. O setor da Saúde Pública, com as Unidades Básicas e Estratégias de Saúde da Família e o setor Privado/Filantrópico com os Hospitais. Foi um período de muitas negociações, porque estabelecer algo novo no interior de instituições tradicionais já estabelecidas na comunidade há algum tempo não foi fácil, causou desacomodaçõese modificou o fluxo de trabalho. Entretanto, sabe-se que de alguma forma os ganhos são mútuos: a Enfermagem, porque tem o espaço para desenvolver suas práticas e ajudar a comunidade por intermédio de um parceiro e, as Instituições, porque durante os estágios, circulam novos conhecimentos em suas unidades. Os acadêmicos transformam-se em uma força de trabalho extra e seus usuários/clientes são atendidos com atenção por alguém que está querendo conhecê-los e cuidá-los.

O Bacharelado Enfermagem também atende a nova visão e concepção de demanda e oferta dos serviços do SUS. O currículo proposto atende as orientações expressas nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Enfermagem (CNE/MEC, 2001). Enfatiza fortemente a associação entre a teoria e a prática, que propicia o desenvolvimento individual e coletivo, qualificando o estudante para o exercício profissional da Enfermagem. O que corrobora esta última afirmativa é que boa parte do corpo docente, efetivamente, desempenha sua função enquanto enfermeiro/a em um dos períodos do dia ou da noite em Instituições de Saúde (principalmente nas Unidades Básicas de Saúde, ESF, Hospitais e 14ª CRS) e em turnos inversos, produz suas aulas, proporcionando momentos de reflexão e exemplificação profícuos.

No ano de 2011, a Enfermagem completou 10 anos de existência, ciente de ter cumprido com seu propósito de cuidar da comunidade três-maiense e regional, com um corpo docente sólido e qualificado e com inúmeros parceiros. O Curso entende-se hoje desenvolvendo um "trabalho em rede”, em que muitos nós estão interligados e são essenciais para darmos continuidade aos projetos dos próximos 10 anos.