Notícias

Mais Notícias...

Ênfases do curso

O curso de graduação em Psicologia tem como meta central a formação do Psicólogo voltado para a atuação profissional, para a pesquisa e para o ensino de Psicologia, e deve assegurar uma formação baseada nos seguintes princípios e compromissos:

a) Construção e desenvolvimento do conhecimento científico em Psicologia;

b) Compreensão dos múltiplos referenciais que buscam apreender a amplitude do fenômeno psicológico em suas interfaces com os fenômenos biológicos e sociais;

c) Reconhecimento da diversidade de perspectivas necessárias para a compreensão do ser humano e incentivo à interlocução com campos do conhecimento que permitam a apreensão da complexidade e multideterminação do fenômeno psicológico;

d) Compreensão crítica dos fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos do País, fundamentais ao exercício da cidadania e da profissão;

e) Atuação em diferentes contextos considerando as necessidades sociais, os direitos humanos, tendo em vista a promoção da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades;

f) Respeito à ética nas relações com clientes e usuários, com colegas, com o público e na produção e divulgação de pesquisas, trabalhos e informações da área da Psicologia;

g) Aprimoramento e capacitação contínuos. (conforme Resolução nº 8 de 7 de maio de 2004 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para Cursos de Psicologia, MEC, 2004).

Fundamentos Gerais

A profissão de psicólogo foi regulamentada pela Lei n 4.119, de 27 de agosto de 1962, e, em 20 de dezembro de 1971, a Lei 5.766 cria o Conselho Federal de Psicologia. Como ciência e área de atuação, desde então, tem passado por mudanças que a colocam diante de novas possibilidades de construção de conhecimento. São novas subáreas, problemáticas e paradigmas que convocam os profissionais da psicologia a uma incessante reinvenção de suas práticas e referenciais teóricos, resguardando a dimensão política e ética.

Entendendo este contexto, a Faculdade Três de Maio, procura desenvolver uma proposta pedagógica que integre as diferentes áreas do conhecimento em seu currículo e estágios. Podemos dizer que a interdisciplinaridade, na construção de conhecimento, atravessa transversalmente o currículo, em componentes curriculares específicos e práticas integrativas com áreas afins. O objetivo é preparar o egresso para a pluralidade da vida e para a coletividade, com princípios de autonomia e co-responsabilidade. Sob uma perspectiva generalista de formação o Curso de Psicologia, com habilitação em Formação Psicólogo, além de oferecer atividades acadêmicas que contemplam competência, habilidades e conhecimentos básicos necessários para o exercício profissional , núcleo comum, propõe as seguintes ênfases:

- Psicologia e Promoção de Saúde
- Psicologia e Clínica Ampliada


A proposta é preparar o egresso para a permanente construção de sua ciência, investindo em uma postura investigativa, crítica e transformadora do social.

Psicologia e Promoção de Saúde

A Ênfase em Psicologia e Promoção de Saúde do curso de Psicologia da SETREM propõem a inserção do aluno em diferentes contextos sociais e institucionais no intuito de instigar a promoção de saúde em caráter individual e coletivo.  Visa proporcionar a ampliação do conceito de saúde, seguindo o previsto na Lei 8080/90, ao contemplar saúde como resultado de fatores determinantes e condicionantes que influenciarão nas condições de vida da população.  Desta forma, pensar a constituição de espaços de saúde implica necessariamente pautar estratégias de promoção de saúde em que estejam contempladas: a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços essenciais. Neste intuito, esta ênfase consiste na concentração de competências que garantam o desenvolvimento de ações que venham  a promover a saúde e a qualidade de vida em diferentes contextos, de modo a beneficiar a indivíduos, grupos, instituições e comunidades. Sendo assim, procura estabelecer estratégias de proteção e promoção a saúde a diferentes contextos trabalhando a partir das demandadas apresentadas nestes locais. Destacam-se  o desenvolvimento da capacidade de planejamento, execução e avaliações de intervenções apoiadas, de forma crítica, em teorias e técnicas psicológicas, que visem a  superação de problemas e dificuldades que comprometam a saúde.

Assim, trabalhará a partir das seguintes competências e habilidades, referentes  a formação:
 

  • Atuar junto a diferentes instituições e contextos;
  • Realizar diagnóstico, planejamento e uso de procedimentos e técnicas específicas;
  • Analisar, criticamente, de modo a contribuir com os processos de gestão em diferentes organizações e instituições;
  • Desenvolver atividades voltadas para a qualidade de vida junto aos trabalhadores de diferentes instituições e organizações;
  • Contribuir na prevenção, na promoção, na orientação e na intervenção em situações típicas do desenvolvimento humano e adversidades psicossociais (situações de risco em geral);
  • Levar em conta as dimensões culturais e sociais implicadas em suas intervenções;
  • Realizar ações embasadas em correntes da pesquisa científica em Psicologia;
  • Elaborar e executar projeto de pesquisa científica direcionado a promoção de saúde;
  • Atuar junto aos indivíduos ou grupos na prevenção, orientação e tratamento de questões relacionadas a fases de desenvolvimento, tais como: gestação,infância, adolescência, adultez, envelhecimento e morte;
  • Contribuir na discussão e formulação de políticas públicas;
  • Acompanhar programas de pesquisa, treinamento e desenvolvimento de políticas de saúde mental, participando de sua elaboração, coordenação e implementação para garantir a qualidade da atenção à saúde;
  • Contribuir na produção de conhecimentos aplicáveis aos sistemas locais, integrando ações de saúde mental e saúde coletiva;
  • Realizar práticas de saúde mental na atenção básica, em ambulatórios especializados, nos NAPS (Núcleos de Atenção Psicossocial) e CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) e em hospitais gerais;
  • Participar e atuar em conselhos de saúde, comissões e fóruns de políticas públicas;
  • Comprometer-se na construção de redes cooperativas, solidárias e implicadas com a produção de saúde.


 Psicologia e Clinica Ampliada

A Ênfase em Psicologia e Clínica Ampliada do curso de Psicologia da SETREM propõem a ampliação da prática Clínica.  Embasada, na Política Nacional de Humanização e em seus princípios norteadores, inspira-se no  conceito de clínica ampliada,  para pontuar a importância de equilibrar o combate à doença com a produção de vida, o compromisso com o sujeito e seu coletivo, além de reforçar a importância da autonomia e do protagonismo dos sujeitos. Aponta para a perspectiva da atenção integral e do trabalho junto a diferentes áreas do conhecimento. Propõem ao  aluno o estudo e apropriação de distintas abordagens e intervenções, a partir de diferentes correntes teóricas que envolvem a formação em Psicologia, oferecidas ao longo do curso. O desenvolvimento das atividades desta ênfase se darão em distintos espaços, como Serviço Clínica-Escola de Psicologia da SETREM, Unidade Básica de Saúde, Centro de Atenção Psicossocial, Hospitais, entre outros contextos clínicos.

Esta ênfase envolve a concentração e o desenvolvimento de competências para atuar, de forma ética e coerente, a partir de referenciais teóricos, valendo-se de processos psicodiagnósticos, de aconselhamento, psicoterapia e demais  estratégias clínicas, frente a questões e demandas de ordem psicológica apresentadas por indivíduos e/ou grupos em distintos contextos.

 As competências e habilidades desenvolvidas nesta ênfase são:
 

  • Atuar no estudo, diagnóstico e prognóstico em situações de crise;
  • Atuar junto aos transtornos do desenvolvimento ou em quadros psicopatológicos;
  • Realizar diagnóstico psicológico, utilizando-se de entrevistas, instrumentos psicológicos, observação entre outros, bem como, a elaboração de pareceres ou laudos psicológicos e posterior devolução;
  • Desenvolver atendimentos terapêuticos, em diversas modalidades, tais como: acolhimento, psicoterapia individual, de casal, familiar ou em grupo, psicoterapia lúdica, terapia psicomotora, arteterapia, orientação de pais e outros;
  • Atuar junto a equipes multiprofissionais, identificando, compreendendo e atuando sobre fatores emocionais que intervêm na saúde geral do indivíduo;
  • Desenvolver atividades em instituições específicas de saúde mental, como hospitais-dia, unidades psiquiátricas e outros, podendo intervir em quadros psicopatológicos tanto individual como grupalmente, auxiliando no diagnóstico e no plano terapêutico individual proposto em equipe;
  • Atuar junto aos indivíduos ou grupos na prevenção, orientação e tratamento de questões relacionadas a fases de desenvolvimento, tais como: gestação, infância, adolescência, adultez, envelhecimento e morte;
  • Participar de programas de atenção organizando grupos específicos na prevenção de doenças ou no desenvolvimento de formas de lidar com problemas específicos procurando evitar seu agravamento e contribuir ao bem-estar psicológico;
  • Acompanhar programas de pesquisa, treinamento e desenvolvimento de políticas de saúde mental, participando de sua elaboração, coordenação e implementação para garantir a qualidade da atenção à saúde;