Notícias

Mais Notícias...

Projeto Cinema e Psicologia do SERCEPS

O CINE-PSI tem como objetivo discutir aspectos psicológicos a partir do recurso do cinema, o qual contempla muitas faces das emoções, dos comportamentos e do sofrimento humano. Acredita-se que a interlocução do cinema com a Psicologia possa ser um elemento rico para aprendizagens e conhecimentos sobre os fenômenos psicológicos.

 

2011/2 – 1ª Edição Filme: "Diário de uma paixão” 

 

Comissão Organizadora:

Profa. Lao-Tse Bertoldo, Marta Lorentz, Jeane Borges

Acadêmicas de Psicologia: Siham Shubeita, Iara Rosane Paniz Schmitt, Cleusa Arnemann, Carmem Peixoto e Manuele Giacomelli.

Este evento foi escolhido como atividade comemorativa do primeiro ano de funcionamento do SERCEPS. A primeira edição deste foi realizada dia 22 de novembro de 2011, na Associação Recreativa Alegria de Viver, com a participação do público da Terceira Idade do município. As debatedoras do filme foram a enfermeira Angelita Sabino e a Psicóloga e Profa. Lao-Tse Bertoldo. Buscou-se focar nas questões sobre a importância das relações afetivas à saúde psíquica, o processo de envelhecimento e o papel das memórias na nossa autobiografia. 

 

 2012/1 – 2ª Edição Filme: "O discurso do Rei”

 

 

Comissão Organizadora:

Profa. Marta Lorentz e Profa. Jeane Borges

Acadêmicas de Psicologia: Siham Shubeita, Manuele Giacomelli, Karen Tavares, Maiara Perini, Franciéli Brösntrup, Chrystiane Warken e Charlize Griebler

Nesta edição do Cine-Psi buscou-se realizar discussão de algumas cenas do filme sob o olhar de diferentes linhas teóricas da Psicologia, na qual foram levantados pontos do fazer clínico, numa metáfora do atendimento de Lyonel à demanda de "gagueira” e "fobia social” de George. As estagiárias do Núcleo de Atendimento Clínico do SERCEPS foram as debatedoras e o público-alvo foi os acadêmicos e profissionais da Psicologia e saúde mental. 

 

2012/2 – 3ª Edição Filme: "Minha vida em cor de rosa”

  

Comissão Organizadora:

Profa. Marta Lorentz e Profa. Jeane Borges

Acadêmicas de Psicologia: Franciéli Brösntrup, Ana Paula Benatti, Manuele Giacomelli

Nesta edição foi realizado um debate a partir dos olhares da Psicologia, Pedagogia e Moda, através de uma proposta interdisciplinar. As debatedoras convidadas foram: Psicóloga e professora do curso de Psicologia da SETREM Lao Tsé Bertoldo; a Professora do curso de Pedagogia da SETREM, Vera Zimmerman Weber; e a professora do curso de Tecnólogo em Designer de Moda da SETREM Cíntia Rocha da Silva. A mediadora da mesa foi a professora Carolina Duarte de Souza. O filme relata a história de um menino (Ludovico) que se identifica com a figura feminina. O filme aborda a vivência desse menino e também as suas fantasias, de poder ser como uma menina, juntamente as angústias por não conseguir vivenciar as suas fantasias. Trazendo questionamentos a respeito da temática de gênero, dos preconceitos e tabus sociais, bem como das relações que Ludovico constrói nos diferentes contextos de sua vida. 

 

2013/1 – 4ª Edição Filme: "Amor por contrato”

Comissão Organizadora: 

Profa. Carolina Duarte de Souza e Profa. Andréia Marcelino Dardé.

Acadêmicas de Psicologia: Ana Patrícia Griebler, Ana Paula Benatti, Fábia Letiane Teixeira e Simone L. L. Zohler .

No dia 13 de junho, o Serviço de Clínica-Escola de Psicologia da SETREM (SERCEPS), realizou a IV Edição do CINE-PSI. Este projeto tem como objetivo discutir aspectos psicológicos e comportamentais através do cinema. Nesta edição foi discutido o filme "Amor por contrato”, sendo que os professores e acadêmicos dos cursos de Psicologia e de Administração da SETREM se fizeram presentes no evento. O debate do filme ficou a cargo das convidadas: Profa. Carolina Duarte de Souza (Curso de Psicologia da SETREM), Profa. Andréia Marcelino Dardé (Curso de Administração da SETREM) e acadêmica de Psicologia Pâmela Vione Morin (Núcleo de Consultoria e Psicologia do Trabalho do SERCEPS). A acadêmica de Psicologia Fábia Letiane Teixeira (Núcleo Clínico do SERCEPS) foi a mediadora do debate. 

Questões associadas à crise dentro do contexto familiar, à busca por um modelo ideal de família e ao sofrimento psíquico gerado frente ao não "dar conta” deste ideal foram apontadas pela professora Carolina. Outro aspecto importante discutido foi a questão de estarmos inseridos numa sociedade de consumo, voltada para o "ter” em detrimento do "ser”, o qual foi ressaltado pela professora Andréia. Os temas das relações amorosas x relações de trabalho, falsidade ideológica e demais aspectos jurídicos do filme também foram comentados pela professora Andréia. A acadêmica Pâmela discorreu sobre o trabalho imaterial, ou seja, quando um produto está associada a ideologia vigente que desperta desejos e atitudes, que levam ao consumismo. Assim, as pessoas são seduzidas pelo conceito embutido nos produtos, na ilusão da satisfação, na busca de um status social e de uma vida feliz. Nesse sentido, nossa subjetividade é atravessada pelas influências sociais e econômicas, numa sociedade líquida. Outro aspecto apontado pela acadêmica Pâmela se refere ao "seqüestro da subjetividade,” é quando o sujeito é tomado pelo trabalho de tal forma, que perde seu senso crítico frente a este, não encontrando alternativas e nem espaço para expor a sua subjetividade e se descolar desse espaço cristalizado advindo do capitalismo flexível. Há um entrelaçamento da vida profissional com a vida pessoal, ou seja, uma falta de diferenciação entre estas, o que pode levar ao sofrimento psíquico. Por fim, o filme ainda suscitou discussões sobre as escolhas secretas que sustentam as relações conjugais e o sentimento de inveja do outro. Desta forma, o filme proporcionou um rico debate, de forma interdisciplinar, sobre o tema.  

 

 2013/2 – 5ª Edição Filme: "Estamira”

O documentário "Estamira” foi escolhido por nossos estagiários para esta 5ª. Edição do Projeto Cinema e Psicologia (CINE-PSI), promovido pelo Serviço-Escola de Psicologia da SETREM (SERCEPS). O documentário apresenta um monólogo da personagem principal, Estamira, uma senhora de 62 anos, mãe de família, que vive no Aterro Sanitário Gramacho, localizado em Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Estamira é portadora de sofrimento psíquico, sendo que em várias cenas é possível observar sintomas de alucinações, delírios e paranóia. Contudo, é portadora igualmente de uma lucidez e de um discurso rico sobre sua trajetória de vida, marcada por perdas, violência e traumas. Assim, reflexões sobre sofrimento psíquico, sobre o conceito de saúde e de loucura, e, principalmente, sobre possibilidades de construções de uma subjetividade que para além da terceira margem do rio, conforme Guimarães Rosa já nos provocava. Ou seja, que a produção da vida pode acontecer atravessada pelo contraditório, pela não linearidade, mas que produz intenso significado. Após a exibição do filme houve um momento de discussão com os debatedores do filme: Prof. Gilberto Caramão, Enfermeiro com experiência em saúde mental coletiva e coordenador do Curso de Enfermagem da SETREM e da Psicóloga Lúcia Cogo, representante do Conselho Regional de Psicologia CRP-07, Especialista em Saúde Mental e Mestre em Educação pela UFRGS. 

 

 2014/1 – 6ª Edição Filme: "O Lado Bom da Vida”

 

Comissão Organizadora:

Profa: Marta Lorentz e Lilian Winter

Acadêmicas: Dinara Schwerz, Fábia Letiane Teixeira, Alyne Eichelberg, Thais dos Reis, Bruno Neis e Iara Borges.

Debatedoras: Charlize Naiana Griebler e Raquel Hamerski

No dia 29 de abril o SERCEPS realizou a 6ª edição do Cine-Psi, dentro das atividades da 7ª Jornada de Psicologia que teve como tema central a Psicologia e a Saúde.
O filme "O Lado Bom da Vida” conta a história de Pat Solitano Jr.(Bradley Cooper), que, por conta de algumas atitudes erradas que deixaram as pessoas de seu trabalho assustadas perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.
Através de cenas do filme, as debatedoras Charlize Naiana Griebler e Raquel Hamerski, puderam explanar sobre temas ligados a psicologia e a saúde, tais como a questão de internações psiquiátricas, a família, a adesão ao tratamento, diagnóstico clínico e outras questões importantes ligadas à saúde mental. Para encerrar, houve um momento de troca de ideias e reflexões entre a mesa debatedora e o público presente.

 

 

2014/2 – 7ª Edição do Cine-Psi -Filme: "28 Dias”

Comissão Organizadora:

Professoras:Marta Lorentz e Lilian Winter

Acadêmicas:Bruna Meller, Bruno Neis, Fábia L. Teixeira, Júlia L. Schapuiz, Naiara Hoppen e Thais dos Reis.

Debatedoras:Bruna Meller, Julia Linéia Schapuiz e Pâmela Vione Morin (estagiárias do Núcleo Clínico do SERCEPS)

No dia 28 de outubro o SERCEPS realizou a 7ª edição do Cine-Psi, que teve como tema central o alcoolismo. O filme "28 Dias” conta a história de Gwen Cummings (Sandra Bullock), uma escritora que leva sua vida de forma selvagem. Saltando de festa em festa, as coisas começam a mudar quando ela, bêbada, rouba a limusine no meio do casamento de sua irmã e bate com o carro numa casa, deste modo, ela é encaminhada para um período de 28 dias numa clínica de reabilitação para dependentes de álcool, Gwen tem que aprender a vida num lugar onde as regras são rígidas e têm que ser cumpridas. A partir das cenas do filme, as debatedoras puderam expor suas considerações sobre as abordagens terapêuticas com o alcoolismo a partir das linhas teóricas da Psicanálise, Psicodrama e Cognitivo Comportamental. Para encerrar, houve um momento de troca de ideias e reflexões entre a mesa debatedora e o público presente.

 

 

2015/1 - 8ª Edição do Cine-Psi – Filme: "Homens, Mulheres e Filhos

 

Comissão organizadora: Marta Lorentz, Lao Tsé Bertoldo, Evandir Barasuol e Lilian Ester Winter

Acadêmicas: Aline Schiavi, Luthiane Pisoni Godoy, Juliana Borges, Camila Sassi e Andressa Salvador.

O Serviço-Escola de Psicologia da SETREM (SERCEPS) promoveu a 8ª edição do Cine-Psi, no dia 14 de junho de 2015, no Auditório do Campus da Instituição. O evento reuniu acadêmicos do curso de Psicologia e apresentou o filme "Homens, Mulheres & Filhos”, tendo como debatedores os professores Gerson Silveira Pereira e Vinícius da Silveira Serafim. No filme, adultos, adolescentes e crianças amam, sofrem, se relacionam e compartilham tudo, sempre conectados. A internet é onipresente e, nesta grande rede em que o mundo se transformou, as ideias de sociedade e interação social ganham um novo significado. Algumas situações como um casal que não tem intimidade; uma garota que quer ser uma anoréxica melhor; um adolescente que vive em num mundo de pornografia virtual, fazem o expectador repensar a relações humanas.

2015/2 - 9ª Edição do Cine-Psi – Filme: "Boa sorte”

 

 
Comissão Organizadora: Marta Lorentz, Lilian Ester Winter, Luthiane Godoy
Debatedores: Professor Dr. Gilberto Lunkes e acadêmicas Thais dos Reis, Juliana Borges de Souza e Fernanda Segatto.
 
Dia 25 de agosto, no auditório da SETREM, foi realizada a 9ª edição do Cine-Psi, dentro da programação da Semana Acadêmica do curso de Psicologia. O filme "Boa Sorte”, lançado em 2014, com direção de Carolina Jabor, se passa em torno da história do adolescente João, que tem uma série de problemas: ele é ignorado pelos pais e se torna agressivo com os amigos de escola. Quando é diagnosticado com depressão, seus familiares decidem interná-lo em uma clínica psiquiátrica. No local, ele conhece Judite, paciente HIV positivo e dependente química, em fase terminal. Apesar do ambiente hostil, os dois se apaixonam e iniciam um romance. Mas Judite tem medo que a sua morte abale a saúde de João. Após a exibição do filme houve o debate, aonde pode-se trabalhar temas como a complexa questão do contexto familiar e o uso/abuso de drogas e tratamento medicamento x tratamento sem medicação.
 

 
2016/1 - 10ª Edição do Cine-Psi – Filme: "Precisamos Falar Sobre o Kevin”
Comissão Organizadora: Marta Lorentz, Lao Tsé Bertoldo, Evandir Barasuol e estagiários do SERCEPS 
Debatedores: Professora Arlete Salante e Promotor de Justiça Cível de Santa Rosa Marcelo Augusto Squarça, com mediação da Professora Lao Tsé Bertoldo. 

No dia 19 de abril o Serviço-Escola de Psicologia da SETREM(SERCEPS), realizou a 10ª edição do Cine-Psi Nesta edição foi discutido o Filme "Precisamos Falar Sobre o Kevin”. O objetivo foi promover um debate sobre questões de educação e patologias. Nesse sentido, além dos acadêmicos de Psicologia também foram convidados os acadêmicos do curso de Pedagogia da SETREM. No filme, Eva (Tilda Swinton) mora sozinha e teve sua casa e carro pintados de vermelho. Maltratada nas ruas, ela tenta recomeçar a vida com um novo emprego e vive temorosa, evitando as pessoas. O motivo desta situação vem de seu passado, da época em que era casada com Franklin (John C. Reilly), com quem teve dois filhos: Kevin (Jasper Newell/Ezra Miller) e Lucy (Ursula Parker). Seu relacionamento com o primogênito, Kevin, sempre foi complicado, desde quando ele era bebê. Com o tempo a situação foi se agravando mas, mesmo conhecendo o filho muito bem, Eva jamais imaginaria do que ele seria capaz de fazer. O debate se pautou nas relações parentais enquanto elemento fundamental na constituição do sujeito e de que forma o judiciário trabalha com conflitos advindos da área da infância e da adolescência. 
 
 

2016/2 - 11ª Edição do Cine-Psi – Filme: "À Prova de Fogo”


 

Comissão Organizadora:Marta Lorentz, Lao-Tsé Bertoldo e Evandir Barasuol
Estagiários: todos estagiários do núcleo clínico do SERCEPS

 

O Núcleo Clínico do SERCEPS promoveu a 11ª edição do Cine-Psi, no dia 11 de outubro de 2016, no Auditório do Campus da Instituição. O evento reuniu acadêmicos do curso de Psicologia o filme "À Prova de Fogo” tendo como debatedores os estagiários do núcleo clínico do SERCEP.No trabalho o bombeiro Caleb Holt (Kirk Cameron) é um profissional que cumpre com todos os princípios, sendo um deles nunca deixar um companheiro para trás numa situação de perigo. Já em sua casa, ao lado da esposa Catherine (Erin Bethea), as coisas são bem diferentes. Caleb é um marido ausente e depois de sete anos de união o relacionamento está chegando ao fim. O pai de Caleb pede então que ele inicie uma experiência de 40 dias, denominada "O desafio do amor", na tentativa de salvar o casamento.O debate se pautou nas relações conjugais, enquanto foco para intervenção clínica. Os acadêmicos trouxeram, dentro das linhas teóricas, possibilidades sobre a intervenção com casais e foi um momento de muitas trocas de aprendizagens, aonde os acadêmicos puderam ter um panorama de intervenção sob diferentes olhares teóricos.

 

 

2017/1 - 12ª Edição do Cine-Psi – Filme: "Beleza Oculta”

 

 

Comissão Organizadora: Marta Lorentz, Evandir Barasuol e Lidiane Mahler
Estagiários: todos estagiários do núcleo clínico do SERCEPS

 

O Núcleo Clínico do SERCEPS promoveu a 12ª edição do Cine-Psi, no dia 18 de abril de 2017, no Auditório do Campus da Instituição. O evento reuniu acadêmicos do curso de Psicologia o filme "Beleza Oculta” tendo como debatedoras as docentes Evandir Barasuol e Lidiane Mahler. O filme conta a história de uma tragédia pessoal de Howard (Will Smith) que entra em depressão e passa a escrever cartas para a Morte, o Tempo e o Amor - algo que preocupa seus amigos. Morte (Helen Mirren), Tempo (Jacob Latimore) e Amor (Keira Knightley) vão tentar ensinar o valor da vida para o protagonista. O debate se pautou nas questões de luto e vida, e na importância dessas instancias, Morte, Amor e Tempo na vida de cada um de nós.

 

2017/2 - 13ª Edição do Cine-Psi - Filme: "O Começo da Vida”

 

Comissão Organizadora: Evandir Barasuol, Lao Tsé Bertoldo e Marta Lorentz

Estagiários: do núcleo Clínico do SERCEPS

A 13ª edição do Cine-Psi ocorreu dentro das atividades da Semana Acadêmica do Curso de Psicologia da SERTREM, no dia 22 de agosto de 2017, no Auditório da SETREM, com o filme "O Começo da Vida”. A atividade foi organizada pelo Núcleo Clínico do SERCEPS sob a orientação das professoras Evandir Barasuol, Lao Tsé Bertoldo e Marta Lorentz. O Começo da Vida é um filme que percorre os quatro cantos do mundo para mostrar a importância dos primeiros anos de vida na formação de cada pessoa. A primeira infância (período que vai do nascimento aos seis anos) é uma janela de oportunidade que, se bem cuidada, contribui para o pleno desenvolvimento do indivíduo e gera impactos positivos para toda a vida. Após a exibição do filme houve debate promovido pelos estagiários do núcleo Clínico do SERCEPS, oportunidade em que se destacou a importância da atuação da Psicologia como promotora da qualidade dos vínculos inicias no desenvolvimento infantil e a sua influência na saúde mental dos indivíduos.

 

2018/1 - 14ª Edição do Cine-Psi - Filme: "O Mínimo para viver”

 

Comissão Organizadora: Evandir Barasuol, Lao Tsé Bertoldo, Lissandra Baggio e Marta Lorentz

Estagiários: comissão de rede e divulgação do núcleo Clínico do SERCEPS

Debatedores: Paula Feltraco, Psicóloga e Paulo Pereira, Enfermeiro e acadêmica Ana Lúcia Klassen.

No dia 15 de maio o Serviço Escola de Psicologia da Setrem (SERCEPS) realizou a 14ª edição do Cine-Psi. Nesta edição foi discutido o filme "O mínimo para viver”. O objetivo foi promover um debate sobre os transtornos alimentares, enfocando aspectos psicológicos e orgânicos. Nesse sentido, além dos acadêmicos de Psicologia, também foram convidados os acadêmicos do curso de Enfermagem da Setrem. No filme, uma jovem está lidando com um problema que afeta muitos outros no mundo: a anorexia. Sem perspectivas de se livrar da doença e ter uma vida feliz e saudável, a moça passa os dias sem esperança. Porém, quando ela encontra um médico não convencional que a desafia a enfrentar sua condição e abraçar a vida, tudo pode mudar. O debate se pautou na relação entre os fatores orgânicos e psicológicos no surgimento dos transtornos alimentares e da importância de um olhar multidisciplinar para o tratamento dos mesmos.

 

BAIXE O CERTIFICADO DA 14ª EDIÇÃO DO CINE-PSI CLICANDO AQUI 


2018/2 - 15ª Edição do Cine-Psi - Filme: "TOC TOC

Comissão organizadora: Professoras e estagiários do Núcleo Clínico do SERCEPS

Debatedores: Bruna Massmann, Gabriela Horbach, Jardel Dallabrida, Luana Shubert, Cristina Hentges, Ana Klassen e Jaqueline Nascimento

No dia 25 de outubro o Serviço-Escola de Psicologia da Setrem (SERCEPS) realizou a 15ª edição do Cine-Psi. Nesta edição foi discutido o filme "TOC TOC”. O objetivo foi promover um debate sobre transtornos de ansiedade, mais especificamente o Transtorno Obsessivo-Compulsivo. No filme, seis personagens com transtorno obsessivo–compulsivo se reuniram na sala de espera de um psiquiatra, a fim de resolver seus problemas. O psiquiatra nunca vai à terapia e são eles que precisam chegas as suas próprias conclusões.

Após a exibição do filme, os estagiários do núcleo clínico promoveram um debate sobre o TOC e possíveis intervenções de tratamento nas abordagens trabalhadas no Serviço-Escola de Psicologia da Setrem: Psicanálise, Psicodrama e Terapia Cognitivo-Comportamental. Através do debate pode-se trabalhar as contribuições de cada abordagem para o tratamento do TOC e da importância de que os terapeutas estejam habilitados para identificar as necessidades subjetivas de cada paciente, aliando técnica e ética na busca de resultados mais eficientes com a psicoterapia.

BAIXE O CERTIFICADO DA 15ª EDIÇÃO DO CINE-PSI CLICANDO AQUI 

 

2019/1 - 16ª Edição do Cine-Psi - Filme: "Um Grito de Socorro

unnamed


Comissão organizadora: Professora Marta Lorentz e acadêmicos Gabriela Lima e Everton Dalmolin

Debatedores: Psicóloga Siham Schubeita e Pedagoga Lorena Lazzari

 

No dia 09/05/2019 aconteceu no Auditório do Campus Setrem a 16ª edição do Cine-Psi, atividade promovida pelo Núcleo Clínico do Serviço-Escola de Psicologia da Setrem (serceps). O filme escolhido para ser debatido foi "Um grito de Socorro”, que aborda a questão do bullying. No filme,Jochem é um adolescente gordinho que sofre bullying de um grupo de colegas da escola. Alguns até tentam ajudar, mas a situação sai do controle quando o garoto é forçado a beber em uma festa.

David, amigo do jovem, se sente culpado por não ter defendido o colega, e resolve procurá-lo sem imaginar quetalvez seja tarde demais para ajudar Jochem. Após o filme, as debatedoras trouxeram importantes reflexões acerca do tema bullying para o público presente, formado por acadêmicos e professores dos cursos de Psicologia e Pedagogia da Setrem.

 

BAIXE O CERTIFICADO DA 16ª EDIÇÃO DO CINE-PSI CLICANDO AQUI 


 2019/2 - 17 edição do Cine-Psi - Filme: Eu não sou um Homem Fácil

No dia 10/10/2019 aconteceu a 17 edição do Cine-Psi. O evento foi organizado pelo Núcleo Clínico do SERCEPS e participaram os acadêmicos do curso de Psicologia e uma turma do curso de Administração. Os debatedores da noite foram os estagiários do núcleo clínico. O filme francês, da diretora Eléonore Pourriat, trata do machismo de uma forma bastante explicativa – principalmente para aqueles que ainda acham que ele não existe -, os personagens invertem os papéis diante da sociedade. Como isso? Simples, a história conta como seria o mundo se o sexo majoritariamente no poder fosse o feminino. Ou seja, quem tem que cumprir um padrão de beleza ou ficar em segundo plano nos negócios e, porque não sermos diretos, na vida, são os homens. Essa troca de lugares, abre espaço para inúmeras discussões em vários detalhes, que podem passar despercebidos. Através do filme foi possível debater de que forma os papéis masculinos e femininos estão configurados na nossa sociedade. Dessa forma, o filme contribuiu muito para uma rica discussão sobre os estereótipos e sobre as relações de gênero.

BAIXE O CERTIFICADO DA 17ª EDIÇÃO DO CINE-PSI CLICANDO AQUI